CURTA SorocabaniceS NO FACEBOOK

image
SorocabaniceS

Agentes da Urbes faziam ontem uma sinalização provisória na rua Monteiro de Carvalho – FÁBIO ROGÉRIO

Quem passa pela rua Monteiro de Carvalho, no bairro Aparecidinha, se depara com uma situação inusitada: há seis postes no meio da via, que obrigam os veículos a desviar dos obstáculos. Segundo moradores, os pontos de iluminação seguem um antigo traçado da rua, antes da área ser loteada há alguns anos. De acordo com eles, a rua, que era de terra, foi asfaltada há dois meses pela loteadora, mas os postes não foram retirados. A CPFL e a Prefeitura afirmam que tomarão providências, enquanto isso, agentes da Urbes instalaram sinalizações provisórias para alertar os motoristas.

“Antes era uma chácara. Realmente, os postes estavam no local certo”, conta Luiz Alberto Zacari Marques, 63 anos, que mora na via há onze anos. A mulher dele Regiane Maria Elemir Zacari Marques, 56 anos, relata que os moradores ficaram contentes com o asfalto, ainda que os postes não tenham sido removidos, pois o maior problema eram os buracos que ficavam na via de terra quando chovia.

Já o morador Leonildo Izidro, 39 anos, se preocupa com os riscos para o trânsito, com a possibilidade de acidentes, e acredita que a retirada dos postes seria a solução mais adequada. Ele ainda reclama que três dos pontos de iluminação não funcionam. “O certo seria trocar esses postes”, afirma.

A Secretaria de Mobilidade, Desenvolvimento Urbano e Obras (Semob) informou que a via está localizada em um loteamento de empresa particular, cuja pavimentação foi realizada pela própria loteadora. A Semob afirmou ainda que enviou um engenheiro ao local para verificar a situação e a medida a ser adotada para sanar o problema. No fim da tarde de ontem, a reportagem presenciou agentes da Urbes – Trânsito e Transportes no local. Eles informaram que estavam instalando sinalizações provisórias na via, colocando cones e faixas em volta dos postes.

A CPFL Piratininga afirmou que apura a solicitação da Prefeitura ou do loteador responsável para agendar a data para execução de remoção dos postes. A empresa disse ainda que o local de instalação dos postes segue o traçado do arruamento definido pela prefeitura municipal ou loteador responsável, no caso de novos loteamentos. Segundo a CPFL, as regras para execução destes serviços e a forma como são cobrados obedecem aos procedimentos determinados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que estabelece através da Resolução Normativa 414/2012, e que os custos são de responsabilidade do solicitante.

Anúncios