image

O secretário de Saúde, Francisco Fernandes, apresentou os dados em coletiva de iimprensa – PEDRO NEGRÃO

Sorocaba registrou quatro mortes por Influenza A (H1N1) em 2016, dentre 11 casos confirmados da doença, de acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado pelo secretário de Saúde, Francisco Antonio Fernandes, na manhã desta quinta-feira (19). Ao todo, 19 morreram devido a alguma Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) neste ano. Sete casos de morte ainda aguardam o resultado de exame para identificar o tipo de influenza causadora. Até o mês passado, no boletim anterior, tinham sido registradas quatro mortes provocadas por SRAG. A cidade teve confirmado também o primeiro caso de zika autóctone, ou seja, em que o paciente foi infectado em Sorocaba.

Dentre os casos confirmados de morte por SRAG, a Influenza A representa 21% do total. Esse índice está abaixo do verificado no Estado de São Paulo e no País, destaca Fernandes. Ele observa ainda que 63% das mortes acometeram pessoas com idade entre 20 e 59 anos — que não fazem parte dos grupos de risco para doenças respiratórias, como crianças e idosos. 

Fernandes, por outro lado, aponta que dos grupos prioritários para vacinação contra a Influenza A, apenas o de gestantes está muito abaixo da meta de 80%. Até a semana passada, apenas 52% das grávidas haviam sido imunizadas. O percentual é bem inferior ao índice de imunização de outros grupos, como o de adultos acima dos 60 anos, que já ultrapassou os 83%. 

Anúncios