image

Paralisação poderá ocorrer após a votação na assembleia na manhã desta sexta – ARQUIVO JCS – LUIZ SETTI

Os cerca de dois mil trabalhadores do transporte urbano de Sorocaba e Votorantim votam nesta sexta-feira (27), em assembleias marcadas para 10h e 18h, as propostas apresentadas pelo setor patronal para reajuste salarial referente à data-base da categoria. De acordo com o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, até o horário da primeira reunião os coletivos irão operar normalmente. Caso os trabalhadores não aceitem a oferta dos empregadores, há possibilidade de paralisação dos serviços no final da manhã, depois da votação das 10h. 

A negociação entre os representantes das empresas e do sindicato foi retomada na tarde de quarta-feira, situação que levou à suspensão da paralisação dos serviços, que afetou a cidade durante boa parte daquele dia. Segundo a entidade, esse processo ainda está “em andamento” hoje — quando os coletivos circulam normalmente. Caso o serviço volte a parar, continua valendo uma liminar judicial que determina que os trabalhadores mantenham 70% da frota normal rodando nos horários de pico (das 5h30 às 8h30, das 11h às 14h e das 17h às 20h30) e pelo menos 40% nos demais horários. 

            CURTA NOSSA PÁGINA

Os trabalhadores do transporte coletivo estão em estado de greve desde o dia 18, quando a categoria rejeitou, por unanimidade, a proposta patronal de reajuste salarial de 4,84% em maio e 3,08% a partir de novembro, um total de 8,06%. A entidade notificou de greve as empresas no dia 20 de maio e reivindica correção salarial segundo a inflação (que fechou em 9,955%) mais aumento real de 6%, aumento no tíquete-refeição para R$ 23 (hoje esse benefício é de R$ 19), aumento na participação nos lucros e resultados (PLR), contratação de agentes de bordo em quantidade que iguale ao número de motoristas e manutenção de todos os direitos já conquistados em campanhas salariais passadas. 
  
De acordo com o sindicato, a Sorocaba Transporte Urbano (STU), Consórcio Sorocaba (Consor) e Auto-Ônibus São João chegaram a apresentar proposta de reajuste salarial de 9,5% parcelado em duas vezes, bem como aumento no PLR e no tíquete-refeição. Porém, como a entidade de classe se manteve buscando um reajuste ainda maior, os representantes das empresas optaram por encerrar as negociações e retomar a proposta anterior de 8,06%. 

O Sindicato dos Rodoviários afirma que não haverá paralisação neste momento no transporte intermunicipal entre Sorocaba e os municípios de São Roque, Alumínio, Mairinque, Itu, Araçoiaba da Serra, Salto de Pirapora e São Miguel Arcanjo, e no setor de fretamento. As assembleia acontecem hoje na sede da entidade, que fica na rua Capitão Augusto Franco, 159, próximo ao terminal de ônibus São Paulo. (Da Redação)

****FONTE JORNAL CRUZEIRO DO SUL

Anúncios