Os postos de gasolina de São Paulo ainda não oferecem desconto no preço da gasolina nesta segunda-feira (17), três dias após a Petrobrás anunciar uma redução de 3,2% no preço da gasolina na refinaria.

A manutenção dos preços antigos frustrou quem visitou os estabelecimentos achando que pagaria mais barato. A expectativa é que as reduções aconteçam apenas a partir da noite desta segunda e deverá ser de apenas R$ 0,01, segundo o sindicato dos postos de São Paulo.

O presidente do sindicato, José Alberto Gouveia, diz que, com o aumento do preço do etanol, que entra na composição da gasolina em 27%, a redução deverá ser de apenas R$ 0,01. Segundo ele, o etanol subiu R$ 0,06 entre os dias 10 e 14. “Realmente não vejo muita condição de chegar no que o governo está falando de cinco centavos”, disse.

O aposentado Samuel França lamentou não ter encontrado desconto nesta segunda. Ele fez um caminho diferente para passar por um posto na Avenida Jornalista Roberto Marinho, na Zona Sul de São Paulo, onde o combustível costuma ser mais barato do que outros estabelecimentos perto da casa dele. Ele calcula que, mesmo que um desconto de R$ 0,05 aconteça, não vai compensar mudar o caminho para pagar menos. “O custo para vir até aqui encher o tanque, pela diferença de centavos, não compensa”, disse.

Na Avenida Giovanni Gronchi, no Morumbi, também na Zona Sul, os valores eram iguais aos cobrados no final de semana. Uma frustração para o advogado Luiz Correa, que gasta R$ 800 por mês só com combustível.

A Petrobrás também diminuiu o preço do litro do diesel em 2,7%. Como não entra etanol na composição do diesel, o sindicato dos postos diz que a queda no preço pode, nesse caso sim,  chegar a R$ 0,05.

Anúncios